sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Um pouco de nada...

  Apetece-me escrever. Tenho muitos pensamentos a fluir. Os mesmos de sempre: Vida, Amor, Máscaras... Olho para uma caneca suja de leite com chocolate. Uma simples caneca. Olhem para aquilo: não é nada! Mas é tanto nos meus estúpidos olhos. Mexo nela e vejo ainda mais, mais de tudo. vejo uma pega para me ajudar. Vejo o sujo onde a boca tocou. Vejo no fundo leite já seco, preso ao fundo. Como as lembranças, que ficam sempre bem juntas a nós mesmo que menos vezes nos despertem a atenção para aqueles momentos tão bons que já vivemos. Mas não paro de pensar naqueles lábios colados naquela típica zona que todos os destros tocam. É a marca de uns lábios que já leram muito e falaram ainda mais...
  Aquela caneca é vida, tal como o cinzeiro ao lado. Muitos lábios nas beatas, muitas cinzas, muitas vidas estragadas, muitas vidas vividas!
Enviar um comentário