sexta-feira, 20 de janeiro de 2012



Posso dizer muitas vezes que a minha vida é a que tem os maiores problemas, os mais complicados ou os mais infelizes. Mas isso não é nada aos teus olhos. Então prefiro não dizer nada e sofrer nesta beleza que é a de nos sentirmos vitoriosos mesmo sem jogarmos na mesma categoria. As categorias nunca são iguais, neste jogo que é a vida.
Cheguei agora ao ponto que não queria, o de nem eu perceber o que digo. Até agora só o leitor não o entendia, mas assim que enfio desmesuradamente a vida nos meus pensamentos até eu deixo de entender. Terei chegado ao abstracto? Será arte das letras? Não. Problemas apenas...
Enviar um comentário