segunda-feira, 16 de setembro de 2013

escrita tremida

  Posso perder tudo. Podem tirar-me tudo. Amarrar-me. Prender-me com cadeados e bater-me até ficar inconsciente! Podem enviar-me para o deserto e posso até crer que tudo aconteceu por não crer em Deus. Posso querer desistir enquanto me soqueiam, mas quando me derem oportunidade: ai, eu levantar-me-ei e conquistarei tudo novamente. Sorrirei e contarei tudo o que sofri a tudo o que mexer e gabar-me-ei daquilo por que passei. Mostrarei que tudo é possível e que é mais fácil ainda quando o caos é geral.
  Mas não me arranquem o lado esquerdo do peito. Isso não! Se o fizerem vou começar a escrever, odeio escrever a tremer. Vou tremer e recordar tudo o que vivi. Vou querer sair e ir para o deserto. Vou querer que me batam, me amarrem. vou querer me deixem inconsciente... E quando passarem os primeiros minutos, vou voltar a mostrar do que sou feito. capaz de vencer, vou ensinar como é possível ser-se melhor.
  Mas não vou querer respirar...
Enviar um comentário