segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

É a vida...

  Sim, provavelmente é a mulher da minha vida. Mas se não me deixa tornar o homem da sua, então acho que não estou à altura. Sinto que o que preciso é crescer, e para crescer é necessário que seja criança. É necessário saltar, correr, conhecer. O que preciso é que me ralhem, não que me dêem palmadinhas, o que preciso é fazer asneiras, não agradar... O que preciso é viver!
 
Enviar um comentário