terça-feira, 28 de dezembro de 2010

  Máscaras?
  Sinto que estou rodeado delas! E quando, por vezes, me recaio, enfiam-me a minha. Isto é, passo para o lado mau da coisa. Faço asneira de verdade, sorrio a quem não devia, desiludo quem não devia, isso. Mas logo que reparo nisso tiro-a! Não a quero posta! Ao rossar cria borbulhas. Borbulhas! Que problema! Prefiro a nudez, como toda a gente, no fundo. Todos os mascarados, no fundo, gostavam de ver a sua pele. Nua, perfeita.
  E o que nos faz sermos mais almas é isso! É o fato de nos mostrarmos. Só mostramos o que queremos, é certo, mas quando os corações se conhecem, então o que mostramos é menos do que o que é permitido conhecer! E é assim que eu sei que ela está amuada, ou chateada, ou feliz. É assim que eu sei se devo avançar ou não, abraçar ou não, é assim que eu sei que tenho amigos!
Enviar um comentário