sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Vida!

É tão longa que ninguém lhe dá importância. Mas por vezes, e tão repentinamente como começou, torna-se curta demais, a nossa alma derrete. Torna-se frágil, liquida. Escorrega. Afinal a Vida é poderosa, bastante, que medo...Agora acredito na Vida! Não que ontem não acreditasse, mas passei a dar-lhe o devido valor. Agora um sorriso tem ainda mais sentido, um olhar diz-me o que pensas, um beijo conforta-me de verdade. Agora o vento tem ainda mais valor, o sol é ainda mais imponente. Agora respeito o que me rodeia, ou tento...
Enviar um comentário